BUSCAR

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Dilma Rousseff e Michel Temer são diplomados pelo TSE

Dilma e o vice, Michel Temer, estão liberados para tomar posse na Presidência da República. Foto: Agência Brasil.
Temer e Dilma na foto com Lewandowski

O presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, entregou na tarde desta sexta (17), em cerimônia no Tribunal Superior Eleitoral, os diplomas de presidente a Dilma Rousseff (PT) e de vice-presidente a Michel Temer (PMDB).


Dilma e Temer são diplomados presidente e vice (Reprodução/Globo News)
1ª Presidente do Brasil recebendo o diploma
 
 
A presidente eleita, Dilma Rousseff, discursa após receber o diploma do TSE


"Procedo à entrega do diploma à primeira presidenta da República eleita", disse Lewandowski antes de entregar o documento nas mãos de Dilma.

O texto do diploma de Dilma e do vice (mudam apenas os nomes) tem a seguinte redação:

"Pela vontade do povo brasileiro expressa nas unas em 31 de outubro de 2010 a candidata pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Vana Rousseff, foi eleita presidente da República Federativa do Brasil. Em testemunho desse fato a Justiça Eleitoral expediu o presente diploma que habilita a investidura do cargo no dia primeiro de janeiro de 2011, nos termos da Constituição."

O documento – assinado pelo presidente, ministros do TSE e procurador-geral eleitoral, Roberto Gurgel – é um “comprovante” da Justiça Eleitoral que habilita a presidente eleita e o vice a tomar posse no dia 1º de janeiro.

Marcaram presença na diplomação Além de dez familiares da presidente eleita e de quatro do vice, participam da diplomação no TSE, os futuros ministros da Secretaria de Comunicação Social, Helana Chagas, do Trabalho Carlos Lupi, da Previdência Social, Garibaldi Alves, do Planejamento, Miriam Belchior, da Defesa, Nelson Jobim, do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, de Relações Exteriores, Antonio Patriota, da Justiça, José Eduardo Cardozo,do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, da Casa Civil, Antonio Palocci, além do futuro presidente do Banco Central, Alexandre Tombini e do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Dos ministro do atual governo, participam da recepção os ministros do Esporte, Orlando Silva, das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, da Justiça, Luiz Paulo Barreto. Os presidentes dos três tribunais superiores e do Supremo Tribunal Federal também prestigiam a diplomação, juntamente com o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams e o procurador-geral, Roberto Gurgel.

Nesta sexta-feira foi confirmado pelo Itamaraty, que a secretária de estado americana e esposa do ex. presidente Bill Cliton , Hillary Cliton, marcará presença na posse no dia 01 de Janeiro, diversas personalidades já foram convidadas e confirmaram suas presenças, além de Hillary, virão para posse, os presidentes de Colômbia, Juan Manuel Santos, Venezuela, Hugo Chávez, Peru, Alan García, Bolívia, Evo Morales, Uruguai, José Mujica, da Guatemala, Álvaro Colom, Chile, Sebástian Piñera, El Salvador, Maurício Funes, e da Guiné Conacri, Sékouba Konaté, os primeiros-ministros de Portugal, José Sócrates, da Coreia do Sul, Lee, Myun-Bak, do Qatar, Hamad Bin Jassim, do Haiti, Jean Bellerive e do Marrocos, Habbas El Fassi também já confirmaram presença, assim como o principe espanhol  Felipe de Bourbo. A França ainda não confirmou quem representará o país. Apesar de ter declarado em Paris que compareceria à posse, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, ainda não confirmou presença.

Nenhum comentário: