BUSCAR

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Lula e Wagner entregam habitações do Minha Casa, Minha Vida em Salvador


Lula, Wagner e primeira Dama Fátima Mendonça (Foto: Manu Dias/AGECOM)

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o governador Jaques Wagner participaram, na tarde desta quarta-feira (29), da cerimônia de entrega de 680 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, construídas na rodovia BA-526, km 3,4 (estrada CIA/Aeroporto). Essas habitações fazem parte da primeira etapa do Residencial Bairro Novo Salvador, que terá no total 2,4 mil unidades. A entrega das próximas etapas deve acontecer em junho e dezembro do próximo ano.

Na ocasião, foram assinados, simbolicamente, novos contratos do Minha Casa, Minha Vida para todo o país. Entre os contratos, estão os de 42 empreendimentos na Bahia, com 16.540 unidades habitacionais destinadas à população com renda familiar de zero a três salários, em municípios com mais de 50 mil habitantes. Com mais essas contratações, os investimentos em habitação de interesse social no estado, entre 2007 e 2010, chegará ao montante de R$ 3,4 bilhões, com a contratação de 126 mil novas unidades e melhorias habitacionais.

Em nível nacional da meta estipulada de um milhão de unidades do programa Minha Casa, Minha Vida até agora foram autorizadas 923 mil habitações. Para a Bahia, foram destinados pelo PAC Habitação e Saneamento em torno de R$ 1,65 bilhão no lançamento e efetivamente contratados R$ 2,84 bilhões no PAC I, que envolve urbanização, provisão habitacional, água, drenagem, esgoto, dentre outros.

Foto: Max Haack/BN

Lula recebeu as bênçãos do afoxé Filhos de Gandhi e acordes de homenagem de Armandinho. Depois de tocar “Chame Gente”, para trazer o povo mais para perto, e “Água Mineral”, para amenizar o calor no bairro de São Cristóvão, em Salvador, o filho de Osmar Macedo conclamou os presentes a entoar o “Olê, olê, olê, olá, Lulá, Lulá” para o filho de Dona Lindu, e foi correspondido. Por fim, tocou o hino do Esporte Clube Bahia, saudando os tricolores que estavam no local. O presidente pernambucano se despede com festa na Bahia.

Foto: Max Haack/BN

Lula bateu uma bolinha" com operários da construção – arriscou alguns "pontinhos" com a cabeça –, e ganhou de presente uma camiseta do Corinthians, seu verdadeiro time do coração. Lula chegou à Base Aérea de Salvador com a camisa do Bahia.

Lula

Como costuma fazer quando vem à Bahia, Lula fez questão de valorizar o governador Jaques Wagner, amigo pessoal, em seu discurso. Ele o chamou de “primeiro galego dos olhos azuis negro”, pelo papel que exerce no estado de maior herança africana e mais uma vez lembrou da quebra da hegemonia do carlismo, referindo-se a ele como “o homem que derrotou o inderrotável ACM duas vezes no 1º turno”.  Lula também salientou o crescimento no Nordeste. Não queremos tirar nada de nenhum estado. Só não queremos mais ser tratados como região predestinada ao subdesenvolvimento". O líder nacional também garantiu que após sair da presidência, passará ao menos um dia no carnaval de Salvador.  “Pode preparar porque o Lulinha vem para arrasar!”

Wagner

Foto: Manu Dias/AGECOM

O governador Jaques Wagner (PT), em seu discurso de despedida do presidente Lula, que fez seu último discurso como presidente do Brasil no país, aqui em Salvador, destacou que o petista seguirá com importância na condução do “projeto político” que conseguiu se manter no poder com a vitória de Dilma Rousseff. “Quem é líder nunca tira a faixa, nunca perde a estrela, nunca perde o comando, e ele nunca sairá do comando”, disse Wagner. Imitando o estilo de Lula, o governador fez uma analogia com o futebol para explicar o que representa, para a Bahia, ter o último ato público do presidente. “É como se o senhor fosse um grande técnico. Montou uma seleção de pé quebrado no começo, o pessoal só queria jogar pedra. Fomos evoluindo e o senhor está agora dando uma volta olímpica no Brasil, carregando o título de melhor presidente da história do Brasil”.

Ildemário

Foto: Max Haack / BN

O representante do Movimento dos Sem Teto de Salvador (MSTS), Ildemário Proença, fez diversos elogios ao Governo Lula e o seu desempenho na economia, como a diminuição do Risco Brasil e o incremento do consumo interno. “Hoje eu posso comer salmão. Mas prefiro pititinga”, brincou Ildemário. O representante atribuiu a Lula o título de maior presidente que o país já possuiu e, empolgado, garantiu aos sem-teto que ninguém mais morará em acampamentos, devido aos programas sociais desenvolvidos na atual gestão. Atualmente, Salvador possui cinco mil acampados.

Nenhum comentário: