BUSCAR

domingo, 26 de dezembro de 2010

OFÍCIO DE VAQUEIRO PODE SER PATRIMÔNIO IMATERIAL

Neste Natal, milhares de estudiosos, políticos, educadores, empresários, produtores culturais, gestores públicos, estudantes ou, somente, cidadãos originários do semi-árido baiano ou que sempre defenderam o reconhecimento e inserção do povo do sertão e da sua cultura nas políticas e mecanismos do poder público, têm o que comemorar. Eles ganham um presente já requerido há décadas por meio de pesquisas, estudos, relatórios e críticas de defensores da cultura sertaneja. A Bahia pode vir a ser o primeiro estado da União a reconhecer, oficialmente, um ofício cultural. Um ofício que traduz o modo de ser e viver transformado ao longo de 300 anos em característica cultural das mais emblemáticas do Sertão baiano, o Ofício dos Vaqueiros. Entre final de novembro e início deste mês o Conselho Estadual de Cultura da Bahia analisou e aprovou dossiê sobre o Ofício dos Vaqueiros, elaborado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

Nenhum comentário: