BUSCAR

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Governador debate com ministro da Justiça pacto de combate à violência

Foto: Manu Dias/AGECOM
 

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, esteve nesta quarta-feira (26) em Salvador, onde participou de reunião com o governador Jaques Wagner para discutir ações integradas de segurança pública, o combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado. O encontro aconteceu na Governadoria, no CAB.
O objetivo é implantar o Pacto Nacional de Combate à Violência e às Drogas, agregando as polícias civil, militar, federal e rodoviária no enfrentamento à criminalidade.

A reunião com o governador baiano faz parte da agenda de encontros que o ministro está mantendo com os governantes de vários estados. Além da Bahia, ele já visitou São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

De acordo com José Eduardo Cardozo, a partir desses encontros será definida a proposta de um pacto entre o governo federal e os governos dos estados que será, posteriormente, apresentada à presidenta da República, Dilma Rousseff, durante reunião em Brasília, com a participação de todos os governadores.

Mobilização

Segundo o ministro Cardozo, o Pacto Nacional de Combate à Violência vai priorizar as características de cada estado, para que as estratégias atendam às suas necessidades.

“Além de desenvolvermos ações, vamos também utilizar experiências já aplicadas nos estados e que deram certo, como os Territórios da Paz, que estão funcionando muito bem na Bahia, as UPPs, no Rio de Janeiro e o Pacto pela Vida, que deu bons resultados em Pernambuco. Mas, claro, serão respeitadas as necessidades de cada estado”, disse.

Outra finalidade do pacto é mobilizar os segmentos organizados da sociedade civil, a exemplo de instituições religiosas, sindicatos, universidades, Ministério Público, Judiciário e Legislativo.

Ações integradas

Durante o encontro, o governador Jaques Wagner e o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, apresentaram ao ministro José Eduardo Cardozo o Programa de Segurança Pública do Estado da Bahia, que visa integrar ações de todas as secretarias de estado no combate à criminalidade.
De acordo com o secretário, o programa terá ações de policiamento preventivo, que serão realizadas pelas bases comunitárias, principalmente em áreas com maior índice de homicídio; ações voltadas para policiamento repressivo e investigativo e o fortalecimento dos departamentos de homicídio e de combate às drogas.

“O narcotráfico é o principal responsável pelo aumento da criminalidade. Por isso, é essencial o seu combate, e os governos estaduais e federais estão trabalhando neste sentido. Dentro do programa estadual de segurança pública, temos como prioridade a formação de profissionais de segurança e o combate aos abusos policiais. Nossa visão é que o policial trabalhe respeitando os direitos humanos e que seja uma polícia de aproximação”, disse o secretário. Fonte: AGECOM BAHIA

Nenhum comentário: