BUSCAR

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

BANZAÊ - 22 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

Pedra Furada (Uma das Maravilhas do Banza)
O maior símbolo turístico do Município


Nesta Quinta-Feira, 24 de Fevereiro, Banzaê esta completando 22 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA, se na passagem dos 20 e dos 21 Anos de Emancipação, o Blog do Bruno fez diversas publicações referentes ao Aniversário do município, este ano você amigo e amiga leitor (a) poderá ver o resumo completo do município de algumas matérias que estão publicadas no portal BANZAÊ - LUGAR BOM DE SE VIVER www.banzaebahia.blogspot.com.



PRIMEIROS PASSOS


Primeiros passos da Sede do município


SEGUNDO A HISTÓRIA, Banzaê (Sede) começou a ser povoada por volta de 1910. O pequeno vilarejo Banzaê, originado de viajantes e mercadores que saíam do estado de Sergipe com destinos as cidades do sertão baiano acabavam descansando-se a beira de uma árvore chamada Pau – Ferro, originando-se ali em 1910 uma feira por nome Feira do Pau abastecendo para abastecer com seus produtos os moradores das redondezas.

Os primeiros moradores o Srº Ricardo Ferreira um tropeiro mercador com seus familiares e o Srº Vicente Gouveia um escravo alforriado e um iraniano por nome Zé Banzaê que residia na Fazenda Lagoa de Dentro que fica a 2 Km de distância decidem morar naquela localidade e assim formando o pequeno vilarejo.

Em 1910, em baixo de uma árvore de pau-de-rato, próximo de uma serra, surgiu uma feira que ficou conhecida como Feira do Pau. Nessa feira reuniram pessoas dos povoados de Tamburil, Mirandela e fazendas da região para a comercialização de produtos, a famosa Feira do Pau foi relembrada na 1ª Edição do Projeto Sexta na Praça em abril do ano passado.

Essa árvore, era grande e velha, tinha galhos com pontas de pau que cresciam horizontalmente e onde se colocavam sacolas e mercadorias para o típico comércio.


EMANCIPAÇÃO

 Praça Nossa Senhora da Conceição na Sede (Na época da Emancipação)

Tudo começou em 1984 quando o povo do ainda Distrito de Banzaê que pertencia a Ribeira do Pombal e alguns membros da política pombalense e do estado começaram a fazer movimento em pro da Emancipação, na época entrou na briga com o povoado de Banzaê, o Distrito de Mirandela que também fazia parte do território pombalense, em 23 de Novembro de 1984 várias pessoas de Banzaê estiveram na redação do Jornal Tribuna Regional de Souza para declarar que não aceitavam de hipótese alguma que Banzaê deixasse de ser município para ser a Mirandela, a alegação do povo de Banzaê na época, é que o distrito tinha o melhor centro comercial do entre os povoados do município de Ribeira do Pombal, tinha vários Clubes Sociais, tinha Campo de Futebol e Iluminação pública em 90% do território, tinha água encanada, Posto do Correio, Pavimentação e Praça.

Em 1985 a Comissão de Divisão Territorial da Assembleia Legislativa da Bahia em nome do Deputado Estadual na época Roberto Cunha, aprovou primeiro que a Mirandela viesse a ser município desmembrado de Ribeira do Pombal, sendo que a Sede do novo município deveria ser em Banzaê, mais como o projeto não foi para frente, o Deputado apresentou um novo projeto colocando como novo município da Bahia, o distrito de Banzaê que fazia parte do território pombalense, na época dessa notícia o distrito de Banzaê estava se preparando para comemorar os festejos da Padroeira Nossa Senhora da Conceição, notícia essa que só fez aumentar e muito a alegria do povo nas ruas.
Entre os anos de 1986 à 1988 aconteceram vários movimentos pro parte da população banzaêenses a favor de Banzaê.

Com passar do tempo, Banzaê se tornava mais ainda favorito a ser novo município baiano, foi ai que entrou em campo um verdadeiro time de pessoas influentes na política pombalense, banzaêense e estadual na luta, podemos destacar o empenho do prefeito de Ribeira do Pombal na época Nilson Brito, de José Américo Passos da Conceição filho do ex. prefeito de Pombal Pedro Rodrigues, do Juiz Dr. Fernando, do Diretor do Jornal Tribuna Regional Souza, do Deputado Estadual Roberto Cunha, os Deputados Federais José Lourenço e João Bacelar, Luciano Simões Deputado Estadual, Zé Grilo e dos moradores ilustres de Banzaê Zé de Alta, Atenor, Mundinho e seu pai Né, Artur, Nezinho, Júlia Ferreira, Reinaldo do R-Som, Décio, João Pela, Tereza Bitencourt, Raimudno e seu pai Edgar, Itamar, Joel, Tonho de Cilene, Dernival, Diogenilson, Armando de Biú, Augusto de Maria, Zé Chiquinho, Joaquim Camilo, Zé do Bar, Dezinho, Dermir, Celso de Cilira, Gerson do Relógio, Viano e tantos outras pessoas que torceram e até mesmo contribuíram para realização da primeira festa em comemoração ao novo município em 08 de Janeiro de 1989, devemos destacar também a força do ex. vereador Zezi, do atual vereador Edson Brito, além de Edval Calasans que mesmo sendo a favor de sua terra natal Mirandela, acabou reconhecendo que Banzaê tinha muito mais chances de se torna município do que Mirandela.

Depois de tantos anos de luta, o decreto de Emancipação veio ser aprovado mesmo em 24/02/1989 o então Governador da Bahia na época Waldir Pires, encaminhou para publicação no Diário Oficial do Estado a Emancipação Política do novo município Banzaê, até então, pertencente ao Município de Ribeira do Pombal, foi emancipado politicamente conforme a Lei 4.845, publicado no Diário oficial de 25 de Fevereiro de 1989.

POLÍTICA


Foto do 1° Poder Executivo e Legislativo

A primeira Eleição para escolher o novo prefeitos e vice e os novos vereadores do novo município da Bahia, ocorreu em 15 de Novembro de 1989 no mesmo dia em que ocorreu a Eleição presidêncial que colocou o hoje senador Fernando Collor de Melo e o ex. presidente Luís Inácio Lula da Silva no Segundo Turno das eleições após a Ditadura Militar e a Eleição de 1985 no Colégio Eleitoral, na ocasião foram eleitos primeiro prefeito e vice de Banzaê, o senhor Edval Calasans de Macêdo (Seu Divá), eleito prefeito, e o senhor Windson Souza Dantas (Cicinho), eleito vice-prefeito, eles venceram a chapa apoiada pelo então prefeito de Ribeira do Pombal, Nilson Brito, que tinha como candidatos o ex. vereador pombalense Antônio Bernardo da Costa Filho (Tonho de Totinha), como candidato a prefeito e o ex. vereador por Ribeira do Pombal e filho do povoado Salgado, senhor Benício. 

Foram eleitos na época como primeiros vereadores de Banzaê, o ex. prefeito Zé Leal, primeiro Presidente da Câmara de Vereadores, o ex. vereador Hamilton Viana, segundo Presidente da Câmara, Edson Brito, atual Presidente da Câmara,  o atual vice-prefieto, Têca, o atual vereador Zé Peixinho, João Velho, Zé Lourinho, Netinho da Cachaça e o já falecido Bastú.

Nesses 22 Anos além do primeiro prefeito Seu Divá, Banzaê só teve uma prefeita, a atual prefeita Jailma Dantas que esta administrando o município pela terceira vez e um prefeito, o ex. Zé Leal que administrou o município por dois mandatos, sendo que foram vice-prefeitos ao longo desses anos, o atual Têca que esta no segundo mandato ao lado de Jailma, o ex. Cicinho que foi mais uma vez ao lado de Jailma, o ex. vereador Hamilton Viana que foi ao lado de Zé Leal e Rico que é filho de Seu Divá e foi ao lado de Zé Leal.

Banzaê já teve 29 Vereadores contando como os atuais e foram presidente da Câmara além de Zé Leal, Hamilton Viana e Edson Brito citados acima, Zé Peixnho, duas vezes, Paulo Sérgio, Zezi e Tião da Loja.

Hoje Banzaê é administrada pela prefeita Jailma Dantas e pelo vice-prefeito José Wilson (Têca) e tem como vereadores o presidente da Câmara, Edson Brito, que esta no seu quarto mandato consecutivo, Gilson do Camamum, Adriano, Joãozinho, Galego Corinthaino, Vanderlei, Zé Peixinho, Irará e Cido de Zezi.

Um fato que sempre registramos é que a Primeira ATA feita na Câmara de Vereadores na Posse do primeiro prefeito, vice-prefeito e primeiros vereadores de Banzaê em 01 de Janeiro de 1990, foi redigida pela atual Prefeita Jailma Dantas Gama Alves.



MINHA TERRA, MINHA PAIXÃO

Praça Nossa Senhora da Conceição na Sede

Essa é a minha, a sua, a nossa Banzaê que cresce com desenvolvimento e prosperidade a cada dia, essa é a Banzaê de todas as raças, Brancos, Índios e Negros, essa é a Banzaê das Mavalhivas do Banza como é chamada suas paisagens, essa é a que passou Lampião com Maria Bonita e seu bando, essa é a Banzaê com grandes personalidades que marcaram época como Joviliano de Matos, José Benevides, Manoel Dantas (Né), Abílio Bitencourt, Cícero Bastos, João Noberto, Antenor Ferreira, Mariana Dantas de Matos e tantos outros, essa é a Banzaê dos Sindicatos, Associações, Conselhos e Instituições religiosas, essa é a Banzaê dos Povoados e Comunidades, Queimada Grande, Palmares, Campo do Brito, Mirandela Indígena, Araças Indígena, Salgado, Marcação Indígena, Boqueirão, Monte, Segredo Indígena, Baixa da Cangalha Indígena, Tamburil, Pau Ferro Indígena e Gado do Velhaco Indígena, Queimadinha, Baixão I, Retiro, Camarão, Baixa do Juá Indígena, Pedra Furada, Baixão II, Engenho Velho, Mão de Plata, Pau Branco, Maria Preta, Terra da Lua, Cajazeiras Indígena, Baixa Indígena, Baixa Nova Indígena, Piauí, Massaranduba, Gitirana, Sítio I, Sítio II, Gameleira, Mato Velho, Sítio do Boqueirão e Barra, essa é a Banzaê da Educação de Qualidade com seus estruturados e mordenizados Núcleos Escolares, essa é a Banzaê da Agricultura e da Agropecuária, essa é a Banzaê Política, essa é a Banzaê das Famílias que a construiram e constroi em todo momento, essa é a Banzaê dos Pratos Típicos e do Setor Industrial, essa é a Banzaê dos Meios de Comunicação como Internet e Telefonia Móvel e Residencial, essa é a Banzaê das Festas Profanas e Religiosas e dos Artistas populares, essa é a Banzaê do Setor Econômicos com Agências Bancárias e seu Comércio que cresce como nunca, essa é a Banzaê que valoriza a Cultura e o Esporte, essa é a Banzaê de Clima e Vegetação agradável e de Topografia e Hidrografia que simboliza nosso município, essa é a Banzaê de seus mais de 11.800 mil  habitantes, essa é a Banzaê que faz divisa com Ribeira do Pombal via BA 220 e Cícero Dantas, Euclides da Cunha e Quijingue via estradas vicinais, essa é a Banzaê que Encanta, que Alegra e que faz História ao longo dessas duas últimas décadas, essa é BANZAÊ - LUGAR BOM DE SE VIVER, por isso AME BANZAÊ, AME VOCÊ.

Banzaê do Alto (Sede)


Saiba mais sobre NOSSA HISTÓRIA no:

Nenhum comentário: