BUSCAR

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Governador ressalta importância do Poder Legislativo e espera reformas em áreas estratégicas

O governador Jaques Wagner comenta em seu programa de rádio desta terça-feira (1º) sobre o novo ciclo de crescimento da Bahia e se refere também ao Parlamento Brasileiro e à Democracia, destacando a posse e a importância dos senadores, deputados federais e deputados estaduais, que iniciam um novo mandato esta semana. “Uma terra sem política, sem representação, é a ditadura. E a ditadura, seguramente, não é, nem de longe, uma boa forma de conduzir o País”, enfatiza.

Ao ressaltar a importância do Poder Legislativo e lembrar que os parlamentares, além das suas convicções político-partidárias, devem colocar os interesses do país e do estado acima de suas disputas, Jaques Wagner espera que sejam aprovadas novas legislações para as áreas tributária e política porque “nós precisamos de uma reforma política que fortaleça, cada vez mais, os partidos e a representação popular para que possamos fazer as reformas necessárias e melhorar ainda mais a economia”.

Reafirmando a importância do conceito de desenvolvimento com inclusão social implantado no país pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador afirma que “só se desenvolve de verdade, quando esse desenvolvimento é para todos e não para 5 ou 10% da população como ocorria antes.”

Tema tratado em palestra na abertura das comemorações dos 200 anos da Associação Comercial da Bahia, Jaques Wagner lembra que a condução da política econômica nacional melhorou a distribuição da renda, diminuiu o número de pobres e transformou o Brasil em um grande país de classe média, elevando a condição de vida da população. “Agora, sob o comando da presidenta Dilma, teremos mais quatro anos de crescimento”.

O governador diz que a Bahia acompanha esse processo de crescimento e destaca as grandes obras de infraestrutura como a Ferrovia Oeste-leste, o novo Porto Sul, o novo Aeroporto de Ilhéus, a duplicação de várias rodovias, melhorias no Porto de Aratu, além dos preparativos para a Copa do Mundo 2014, como projetos que causarão grande impacto na geração de emprego e na inclusão social no estado.

Durante o programa, ele fala também das vítimas do holocausto, informando a participação no Rio Grande do Sul, com a presidenta Dilma Rousseff, do ato em homenagem aos milhões de judeus, ciganos, homossexuais, deficientes físicos barbaramente assassinados durante os anos do nazismo na Alemanha.

O programa é produzido pela Assessoria Geral de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom) e veiculado toda terça-feira, às 7h30, pela Rádio Educadora FM 105 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação, além de ficar disponível na página do Conversa e pelo telefone 0800-071-7328.

Nenhum comentário: