BUSCAR

quarta-feira, 30 de março de 2011

Antonio Jackson na Câmara de Vereadores

O secretário começou sua fala dizendo que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico é uma secretaria nova e que não é ainda muito utilizada pela população da Sede do município, porém, ela é considerada uma segunda cada para população da zona rural que a frenquenta bastante, o secretário disse que em 2010 foram várias as ações importantes que foram feitas no município e que hoje o município tem uma importância de 9 milhões de reais para ser investido em desenvolvimento econômico.
O secretário disse que a SEAGRI – Secretaria Estadual de Agricultura lançou os editais para participar do Programa Trilha Camponesa, na Bahia foram aprovados 8 projetos, sendo que dos oito, dois foram em Banzaê.
Na comunidade Gitirana foi construído um Galpão para o programa de avicultura que atenderá 30 jovens da comunidade de 16 a 29 anos, para essa primeira etapa do programa foi adquirido 1200 aves diferenciadas, os jovens que já estão sendo cursados não estão entrando com um centavo mais o que esta faltando neles é o empreendedorismo, o segundo projeto pelo Programa Trilha Camponesa foi implantado no povoado indígena Araças, foi construído uma Agroindústria de doces orgânicos e os jovens atendidos serão 40, todos de 16 a 29 anos.
O secretário aproveitou o momento para falar de um grande sonho que esta sendo realizado na comunidade Retiro, a Casa de Farinha padronizada e adequado é um sonho antigo da comunidade que tem em sua cultura local a produção de farinha de mandioca, a obra que esta sendo feita através da parceria CAR – Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional e Associação Comunitária Nossa Senhora da Conceição da comunidade, a Casa de Farinha ainda não foi entregue porque o convênio foi assinado no final de 2009 mais o valor do convênio só começou a ser liberado no final de 2010.
Outro projeto importante que esta sendo implantado é o TEAR de artesanato no povoado Palmares através da CAR, da Associação local e da Economia solidária e que contou no inicio com apoio do comercio local de Banzaê, a previsão de entrega é maio deste ano e vai ser comprado quatro TEAR.
Outra preocupação da administração local é na aquisição de equipamentos agrícolas e tratores para o município, como o município só tinha duas associações sem esse mecanismo, o ex. diretor da CAR José Pirajá garantiu que uma das duas comunidades que faltava iria receber, como a Casa de Farinha da Gitirana já esta funcionando, a Gitirana recebeu em fevereiro deste ano seu trator e seus equipamentos agrícolas, mais ficou garantido que a Comunidade Retiro vai receber o seu quando construir a Casa de Farinha.
O Programa Sertão Produtivo (SEAGRI e EBDA) distribuiu 300 ovinos e caprinos melhorados geneticamente PO da raça Santa Inês.
Outro programa importante é o Garantia Safra que garante aos produtores que perderam seu plantio quatro bolsas de R$150,00 para recuperar o plantio perdido, ano passado foram atendidos 500 produtores e se o plantio foi ruim esse ano o que ninguém torcer, serão atendidos 700 produtores.
Através do FIDA, da EBDA e da CAR foi implantado no município os Sub-territórios, em Banzaê foram criados 5 e eles fazem parte do Território Semi-Árido Nordeste II que fazem parte do Programa Gente de Valor, nos sub-territórios estão sendo construídos, Cisternas, Perfuração de Poços, Instalação de Sistemas de Água e Construção de Casa de Farinha, os Sub-territórios criados foram Juntos Vencermos - formado pelas comunidades Mão de Prata, Terra da Lua, e Maria Preta, Entre Serras – Baixão II e Piauí, Indígena Marcação – Aldeia Marcação, Segredo Velho – Aldeia Segredo, Raul Valério de Oliveira – Aldeia Tuxá.

O município esta trabalhando para que as comunidades Baixão dos Negros, Maria Preta e Terra da Lua sejam reconhecidas como comunidades Quilombolas, o processo já esta em andamento e a maior dificuldade encontrada é fazer com que os moradores dessas comunidades reconheçam de fato de suas origens.

O secretário encerrou sua fala citando a Fecularia que vai ser construída entre os povoados Salgado e Queimada Grande e a Cada do Mel que será construída no Engenho Velho, com a Fecularia o município vai receber um veiculo pequeno e um caminhão será comprada para atender além de Banzaê, os municípios de Euclides da Cunha e Quijingue.

Com a Casa do Mel, Banzaê não precisará ser mais dependente de Ribeira do Pombal para comercialização, o valor da obra é R$127 mil reais.

Depois da fala do secretário começou o debate com os vereadores e o presidente da Câmara Edson Brito perguntou se o secretário Antonio Jackson tinha pretensões de ser candidato a prefeito e se seu domicilio eleitoral era de Banzaê, o secretário respondeu que vota em Heliópolis e que só mudaria para Banzaê se fosse uma vontade do povo por seu nome.

O secretário Antonio Jackson agradeceu a Câmara de Vereadores em nome do presidente Edson Brito pelo uso da Tribuna Livre, agradeceu o público presente na sessão, agradeceu o colega Galileu Gama (Secretário de Saúde) e a colega Fabiana Gama (Secretário de Ação Social) pela presença e os funcionários da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Nenhum comentário: