BUSCAR

terça-feira, 15 de março de 2011

Prefeito de Ribeira do Pombal comanda incêndio a barracos no assentamento Sipituba


Cerca de 100 famílias euclidenses ficaram sem os barracos onde moravam com seus familiares, assim como também perderam bens e objetos de trabalho devido o cumprimento de liminar em Ação de Reintegração de Posse, na Comarca de Euclides da Cunha, BA, proposta pelo Sr. Jose Lourenço Junior (Zé Grilo), Prefeito de Ribeira do Pombal.

Segundo os moradores, que estiveram na redação da Folha Pombalense, a queima dos barracos foi comandada pessoalmente pelo Prefeito que é o proprietário do imóvel e foi executada durante todo o dia de ontem, 10, quando os barracos com pertences dos moradores ficaram completamente destruídos pelo fogo no incêndio protagonizado por um grupo de homens contratados pelo administrador pombalense. Tudo aconteceu na presença do Capitão Pires da Polícia Militar e da Oficiala de Justiça Josineide Gomes da Silva.

De acordo com a versão do grupo, a ação comandada pelo Prefeito José Lourenço Júnior, poderia ter tido conseqüências catastróficas e inimagináveis, basta lembrarmos do Massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará que ficou famoso mundialmente pela quantidade de agricultores que foram assassinados justamente por questão de reintegração de posse. A redação da Folha Pombalense não conseguiu entrar em contato com o Prefeito José Lourenço Júnior para comentar as acusações, mas ouviu o comando da Polícia Militar e a Oficiala de Justiça.


A Deputada Fátima Nunes (PT), se manifestou nesta segunda-feira, 14, sobre o caso do incêndio aos barracos dos assentados, ocorrido recentemente e noticiado pela Folha Pombalense, que está causando grande comoção e polêmica na população de toda região. Até o momento, porém, entre os estaduais, apenas a Petista se pronunciou sobre o ocorrido.

Em seu site, fatimanaweb.com.br, a Deputada afirma indignação, e informa que encaminhou ofício para Eva Chiavon, chefe da Casa Civil do Estado solicitando informações sobre o ocorrido. “Todo mundo sabe que para ações dessa natureza é necessário o acompanhamento de um Coronel, especializado em conflitos. Justamente por isso, gostaria de saber se a Casa Civil tem ciência do ocorrido e se havia no momento um Coronel especializado para acompanhar a ação”, disse a deputada.

Fátima complementou dizendo que o governo da Bahia está empenhado na melhoria da Segurança Pública no estado, na preservação da vida das pessoas e respeito aos cidadãos baianos. “É inadmissível que aconteçam coisas desse tipo. Essa ação poderia ter tido conseqüências catastróficas”. Fonte: Folha Pombalense http://www.folhapombalense.com.br/  com informações do vereador Adriano de Banzaê e do vice-prefeito de Ribeira do Pombal Dr. Jairo Monteiro.

Nenhum comentário: