BUSCAR

terça-feira, 1 de março de 2011

CONVERSA COM GOVERNADOR WAGNER 2011 - 01 DE MARÇO




Edmundo Filho:
Olá meu amigo e minha amiga da capital e do interior. Eu sou Edmundo Filho e este é o nosso programa semanal que você já está acostumado.

Edmundo:
Governador Jaques Wagner, é com alegria que retomamos o contato com o nosso público. Tudo bem, governador?

Governador Jaques Wagner:
Tudo bem, Edmundo. Eu quero cumprimentar a você e todos os amigos que nos acompanham pelo Conversa com o Governador. É sempre um prazer esse bate papo semanal, informando aquilo que o nosso governo está fazendo em prol do povo baiano.

Edmundo:
Governador, o senhor acaba de chegar de uma cansativa viagem à Coréia em busca de outras matrizes energéticas para a Bahia.

Wagner:
Olha, realmente Edmundo: 50hs de avião e 12h de diferença de fuso, mas valeu a pena. Eu tive contato com gente da área de energia nuclear, em função das usinas que o Governo Federal pretende construir, inclusive no Nordeste. Todos sabem que nós temos aqui a nossa mina de urânio, e eu estive lá visitando algumas empresas que investem com boa tecnologia nessa área. Conversei também com muita gente de energia solar, e estou tentando trazer para cá, um dos grandes fabricantes de placas para energia solar que tem interesse em investir no Brasil, particularmente no Nordeste, e aí fomos nos antecipar. E, além disso, fomos olhar também a indústria naval, a indústria de estaleiros, outras formas de energia que estão sendo desenvolvidas fora daqui. Sempre com esse intuito de fazer uma matriz energética cada vez mais limpa, cada vez menos poluente, e é claro, trazer novos investidores para a Bahia, gerando mais riqueza e mais emprego.

Edmundo:
Ainda falando de energia, na semana passada, em Guanambi, foi lançada a pedra fundamental de construção de três parques eólicos na região.

Wagner:
A Bahia, realmente, hoje já está colocada como a segunda maior potencial de energia dos ventos, a energia eólica do nosso país. Em Sobradinho, vai ter um novo parque, esse de Guanambi que foi colocada a pedra fundamental, em Macaúbas temos outro, e toda a região da Chapada e também a região do Sobradinho tem um potencial muito grande. Nessa área eu também fiz contatos na Coréia, e espero que a semente plantada lá possa trazer investidores ou construtores do equipamento, ou alguém que queira montar fazendas de energia eólica, para gerar mais energia garantindo o desenvolvimento do Nordeste do país. O desenvolvimento sempre exige mais oferta de energia. Então, nós temos aí a energia fóssil do petróleo, dos nossos rios e cachoeiras, e agora estamos desenvolvendo a biomassa, a energia eólica, e a energia nuclear.

Edmundo:
Governador, a presidenta Dilma Roussef visita a Bahia nesta terça-feira. Boas notícias para todos nós?

Wagner:
Olha, primeiro eu quero dizer da minha alegria. É a primeira visita oficial da Presidenta Dilma Rousseff depois de eleita, depois de sua posse, aqui na nossa terra. Ela fez questão de vir aqui no dia 1ª de março já dentro do mês do Dia Internacional das Mulheres e, portanto, já é uma forma de homenagear a mulher baiana. E ela veio fazer duas atividades, basicamente. Em Irecê, o anuncio do reajuste do valor do Bolsa-Família, e ela escolheu Irecê justamente porque lá, nós também, estamos desenvolvendo uma outra fonte de energia que é o nosso Biodiesel, através da empresa Petrobrás Biodiesel, que tem estimulado o povo baiano da agricultura familiar a plantar ou girassol ou mamona, e transformá-lo em óleo biodiesel que é o biodiesel vegetal, que também á uma fonte de matriz energética mais limpa.

Edmundo:
E a presidenta ainda anuncia a implantação do terminal de regaseificação, na Ilha dos Frades.

Wagner:
E aí eu explico para quem não conhece. O gás que sai debaixo da terra quando você fura um poço de petróleo, ele é distribuído por várias tubulações para levar a energia em vários pontos do Nordeste do Brasil. Quando você tem falta desse gás, você pode importá-lo de outros países, só que ele vem na forma de líquido, e aí você tem que ter essa unidade para transformá-lo de novo na forma gasosa e poder injetá-lo nas tubulações que oferecem gás espalhado pela Bahia e pelo Nordeste. Esse investimento é de R$ 675 milhões. É um grande investimento. E, portanto, para nós interessa porque além dos empregos gerados durante a construção, vai ser uma garanta da oferta de energia limpa para a continuidade do desenvolvimento baiano e nordestino.

Edmundo:
Para finalizar, governador, vamos falar da importância de outra energia: o Carnaval de Salvador, que tem investimento de aproximadamente R$ 53 milhões do governo do estado.

Wagner:
Olha, primeiro eu quero dizer que esse investimento é para que uma outra forma de energia que é a alegria do povo, do baiano e do turista que vem aqui, possa brincar com tranqüilidade, com segurança e esse R$ 53 milhões são investidos em segurança, em saúde, em oferta de programação cultural, em apoio a seis bairros aqui de Salvador e mas 17 cidades do interior, no suporte que a gente dá também o apoio aos catadores de lata, apoio que a gente dá aos filhos daqueles que trabalham durante os dias do Carnaval, oferecendo um local seguro para as crianças ficarem. E, portanto, é um investimento que vale a pena. E eu tenho certeza e que todo o trabalho de planejamento na parceria com a Prefeitura de Salvador vai ofertar a baianos e turistas um Carnaval de alegria, de muita brincadeira, de muita dança, e se Deus quiser, de pouquíssimo incidente na área de segurança.

Edmundo:
Governador Jaques Wagner, mais uma vez obrigado pela conversa franca e aberta. Um bom carnaval é até a próxima oportunidade.

Wagner:
Olha, Edmundo, eu quero mais uma vez agradecer a atenção de todos, a audiência de todos. Desejar a todos que brinquem um carnaval de muita paz. Se beber, não dirija. Não vamos exagerar na bebida. De tal forma, que a gente possa ter uma quarta-feira de Cinzas de lembranças, de alegria e muito pouco, se Deus quiser, com nenhuma tristeza. Bem vindos! Que todos curtam bastante a Bahia. Um abraço. Até depois do carnaval. Fonte: AGECOM BAHIA

Um comentário:

SolarBlog disse...

O sr governador, parabens pela entrevista mas precisas de melhores informações e assessores:
1- energia do gás e fóssil não pode ser classificada como energia limpa. Existe esta mania de dizer que o gás natural é limpo.. é verdade quando comparado ao carvão.

2- Meu querido governador, nao se vanglorie de sua mina de uranio. Nossa reservas não dao nem pra 2035 e além do mais nao existe um plano mais estupido do que construir usinas nucleares no Brasil. Evidentemente a unica usina nuclear que precisamos esta no ceu Wagner, ainda mais na Bahia.
3- infelizmente ou senhor cita ed forma pouco contuntende a energia solar. Querido governador , falo um aposta com o senhor: desafie o parco planejamento energético brasileiro e crie um programa real de energia solar para Salvador e de a oportunidade a todo baiano de gerar a energia e a água quente que ele precisa nos seus telhados. garanto que o senhor será reconhecido como um dos maiores genios da humanidade.

Usar a energia que nos chega de graça é usar inteligencia, respeitar a natureza e o povo.Isto gera muito mais dinheiro para a cidade do que trazer grandes empreendimentos imbecis como vossa usina nuclear.

Pense na energia solar como sua nota de campanha.. desafie a regulamentaçã parca que hoje o setor elétrico faz..e mais importante nao acredite nas mantiras e limitações criadas para energia solar. Ela nao é cara como se diz.. ela simplesmente distribui melhor o dinheiro entre os brasileiros. Seja homem digno e encare a energia solar como sua fonte principal.