BUSCAR

terça-feira, 5 de abril de 2011

Vergonha na ALBA: PEC que acabaria com o voto secreto foi rejeitada por 41 deputados


O Projeto de Emenda Constitucional (PEC), que tinha como objetivo acabar com o voto secreto na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), foi rejeitado, nesta terça-feira (5), pela maioria dos deputados. Votada em pouco tempo, por 46 dos 63 possíveis, a PEC não chegou a cumprir o processo normal de tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ao todo, a votação secreta no legislativo baiano está prevista em 14 situações específicas, da concessão de títulos honoríficos a autorização de exploração de estâncias hidrominerais.

De autoria da deputada Luiza Maia (PT), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi rejeitada. O relator do projeto, deputado Paulo Azi (DEM), recomendou a não aprovação do texto, que não chegou a tramitar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Oito parlamentares votaram contra a indicação do relator, e outros dois se abstiveram.





A autora da proposta, Luiza Maia (PT), diz que o resultado não refletiu a vontade popular. “Quem de fato perdeu com a rejeição do voto aberto na Assembleia Legislativa?”, declarou, em tom provocativo.




Voto ético é voto Aberto, por isso defendo não só na ALBA, mais no Congresso Nacional e em todas as Assembleias Legislavitas e Câmaras de Vereadores do Brasil.

Nenhum comentário: